Federação Internacional de Diabetes divulga novos dados da doença no Brasil

1 em cada 10 adultos no Brasil tem diabetes

Novos números divulgados pela Federação Internacional de Diabetes mostram que mais de 15 milhões de adultos no país são afetados pela doença.

O gasto com saúde relacionado ao diabetes no Brasil atingiu 42,9 bilhões de dólares em 2021, o terceiro maior do mundo. Quase 18 milhões de adultos no país apresentam alto risco de desenvolver diabetes tipo 2.

Antes do Dia Mundial da Diabetes, a Federação Internacional de Diabetes (IDF) divulgou novos números que mostram que 537 milhões de adultos tem diabetes em todo o mundo – um aumento de 16% (74 milhões) desde as estimativas anteriores datadas de 2019. Essas descobertas da 10ª edição do Atlas de Diabetes do IDF, que será publicado no dia 6 de dezembro, informam que 15,7 milhões de adultos (10,5%) vivem com diabetes no Brasil – ou um em cada dez adultos.

O custo dos gastos com saúde relacionados ao diabetes no Brasil é o terceiro maior do mundo, com US $ 42,9 bilhões. Além disso, 18 milhões de adultos (11,9%) têm tolerância diminuída à glicose (IGT), o que os coloca em alto risco de desenvolver diabetes tipo 2.

Quase um terço (32%) das pessoas que vivem com diabetes no Brasil não tem diagnóstico. Quando o diabetes não é detectado ou é tratado de forma inadequada, as pessoas com diabetes correm o risco de complicações graves e fatais, como ataque cardíaco, derrame, insuficiência renal, cegueira e amputação de membros inferiores. Isso resulta em redução da qualidade de vida e maiores custos com saúde.

“O número de pessoas vivendo com diabetes ou em risco de desenvolver a doença no Brasil continua sendo um desafio significativo para a saúde e o bem-estar de indivíduos e famílias no país”, comenta o Dr. Mark Barone, ForumDCNTs e Vice-Presidente do IDF.

Este ano marca 100 anos desde a descoberta da insulina. Esse marco representa uma oportunidade única para refletir sobre o número de pessoas que vivem com diabetes, bem como a necessidade urgente de melhorar o acesso aos cuidados para os milhões de afetados.

“Devemos fazer mais para prevenir o diabetes e suas complicações no Brasil e no mundo. Isso significa acesso ininterrupto a cuidados e educação sobre diabetes de qualidade para todas as pessoas que precisam, por meio de sistemas e profissionais de saúde equipados. Os formuladores de políticas e tomadores de decisão de saúde devem transformar palavras em ações para implementar políticas e programas eficazes para melhorar a vida das pessoas com diabetes e prevenir a condição daqueles em risco de desenvolvê-la ”, conclui o Dr. Barone.

Mais informações e dados de apoio sobre a prevalência nacional, regional e global de diabetes da 10ª Edição do Atlas de Diabetes da IDF podem ser encontrados em www.diabetesatlas.org

O tema do Dia Mundial da Diabetes neste dia 14 de novembro é Acesso aos Cuidados com o Diabetes. O IDF está pedindo aos governos nacionais que forneçam o melhor cuidado possível para pessoas que vivem com diabetes e desenvolvam políticas para melhorar o rastreamento do diabetes e a prevenção do diabetes tipo 2, especialmente entre os jovens. Saiba mais em www.worlddiabetesday.org

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *